#rugbypaulista tem vitórias extra-campo e conhecerá seus campeões nos estaduais

Entramos no último trimestre do ano, e isso significa que vamos conhecer os vencedores de todas as divisões dos campeonatos ainda em andamento. Mas em setembro já tivemos conquistas extra-campo e decisões nas categorias de base.

Mas primeiro vamos falar se conquistas. O mês de setembro foi importante para o Rugby paulista, que garantiu quatro assentos no Conselho Administrativo da CBRu (Confederação Brasileira de Rugby), assumindo assim um papel de protagonismo nas decisões que irão impactar o Rugby em todo país durante o ciclio 2017-2020. São eles: Fabian Maggiori e Douglas Lara, como representantes indicados pela entidade, além de Mariano de Goycochea e Edis Abrantes como representantes da arbitragem e jogadores, escolhidos através de eleição direta. Desejamos boa sorte nos seus próximos desafios!

No começo de outubro, São José dos Campos garantiu mais dois títulos para sua sala de troféus. O clube garantiu a vitória nas divisões M17 e M19, chegando a um total de 4 títulos no ano (incluindo o Paulista A e o Feminino Sevens). As duas conquistas se deram de forma inequívoca, com grande vantagem sobre seus adversários, reforçando a preocupação que os joseenses tem em formar novos jogadores ano a ano.

Agora as decisões seguem com a Série B, que no próximo fim de semana terá um campeão inédito com dois clubes que vieram da Série inferior e mostraram grande crescimento nos últimos anos. São eles o São Carlos e Templários, de São Bernardo, ambos superando clubes que já jogaram a elite estadual (Wallys e Tornados, respectivamente) e só mostra como a divisão está cada vez mais competitiva e com clubes mais organizados.

No fim de outubro, é a vez da Série D, colocando SPAC Desenvolvimento e Engenharia Mackenzie frente à frente mais uma vez, mas dessa vez valendo o título. O tradicional clube britânico é o atual campeão da divisão, e veio em uma campanha de recuperação para tentar levar mais um título para casa. Já os Engenheiros querem o título para marcar o início de uma nova fase, que inclui subir de divisão no próximo ano.

Disputada em pontos corridos, a Série C pode ter seu campeão definido na primeira semana de novembro. O São Jorge é o favorito ao bicampeonato, pois depende apenas de seus esforços para garantir o título. O clube encerra sua participação contra o Tatuapé, 6o colocado. Tucanos e ABC correm por fora, dependendo de um tropeço dos alvinegros e de vitórias nos jogos que lhes restam.

No fim do mês, UNIP e Engenharia Mackenzie disputam o título universitário, reeditando a final de 2015 e a maior rivalidade na categoria

Entre as mulheres, a primeira edição do Paulista Feminino de XV está se mostrando um sucesso após a realização de duas rodadas e seu encerramento valerá o título entre dois combinados da capital paulista. Um começo muito promissor que vai alavancar muito o crescimento do Rugby feminino no estado.

2016 está sendo um ano incrível para o Rugby em São Paulo, com cada vez mais jogos e mais pessoas participando do desenvolvimento do esporte em todos os níveis.

E o planejamento 2017 já começou, vamos pra cima!

#jogamosjuntos